VEREADORA TRANS FAZ PROJETO DE LEI PARA QUE CRIANÇAS E ADOLESCENTES USEM NOME SOCIAL NA ESCOLA

O Aliciamento infanto juvenil por partidos socialistas e parlamentares chegou na escola. Eles querem atacar o que há de mais sagrado na mente humana: a ingenuidade de uma criança. Conforme versa o projeto de lei da Vereadora Transexual Beni Brioly de Niterói :


"Art. 1º - Fica assegurado às crianças e adolescentes trans a possibilidade de uso do nome social nos registros escolares e em todos os ambientes institucionais municipais, como as escolas, hospitais, postos de saúde e centros de assistência social.

Parágrafo único: Entende-se por nome social, para efeito desta lei, o modo como pessoas transsexuais e transgêneros decidem ser reconhecidas, identificadas e denominadas na sociedade.

Art 2º: Qualquer aluno poderá solicitar o uso do nome social na matrícula ou a qualquer momento.

Art. 3º - O nome social poderá se diferenciar do nome de registro civil no prenome e agnome, mantendo-se inalterados os sobrenomes. "

Sendo assim, qualquer criança sem o consenso de seus responsáveis os pais, poderão de forma simples usar um nome que não conste em sua certidão de nascimento. Um exemplo: Mariana Frinxe poderá ser chamada de João Pedrão.


Com base nisto o Vereador do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro, lançou ofensiva em seu Twitter dizendo :


"Contra mais uma investida do braço do PT, o PSOL e defender as crianças nas escolas. Assim que as comissões forem instaladas, apresentaremos projeto de lei que obrigue o RESPEITO A LEI e a LÍNGUA PORTUGUESA, no sentido de proibir linguagens neutras/ilegais no ensino escolar."

Disse o parlamentar em sua rede social.





534 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo